Publicidade
Rede11
Início Site

Chave simbólica é produzida e será entregue ao Rei Momo na quinta-feira de carnaval; vídeo mostra confecção

0
Foto: Reprodução/TV Bahia

Essencial no momento simbólico da folia de Momo em Salvador, a chave da cidade já está pronta! O objeto já foi produzido e será entregue ao “rei da festa” na quinta-feira de carnaval.

A entrega da chave marca a oficialização do início do carnaval de Salvador. A peça mede cerca de 80 centímetros e é produzida com material compensado e madeira de eucalipto. Em fase de acabamento, a pintura será na cor dourada.

Todos os recursos usados na confecção da chave foram fornecidos pela Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), que mobilizou trabalhadores de carpintaria e fibras e faz esse trabalho há 20 anos.

Fonte G1 Bahia

Motorista é multado em quase R$ 6 mil acusado de impedir trânsito em via engarrafada

0
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O motorista Josenildo Barreto de Andrade, 40 anos, foi multado em quase R$ 6 mil quando trafegava na Avenida Artêmia Pires, em Feira de Santana, por supostamente, no último dia 22 de janeiro, ter bloqueado a via e obstruído o trânsito em frente a uma faculdade particular, onde estavam sendo aplicadas provas do concurso da Polícia Militar.

No entanto, de acordo com Josenildo Barreto, em entrevista ao Acorda Cidade, ele foi até o local neste dia para buscar amigos que estavam realizando o concurso público. Além disso, na saída, por conta da grande quantidade de pessoas e veículos no local, o trânsito estava lento e engarrafado.

“No último dia 22, teve um concurso da Polícia Militar e alguns amigos que vieram de outra cidade me pediram pra que eu os levasse lá de manhã, e à tarde pegasse e os deixasse na Cidade Nova para eles pegarem o ônibus com destino de volta para a cidade deles. Passei lá na faculdade, peguei todo mundo junto, o trânsito estava engarrafado e fui seguindo. Peguei o pessoal, que passou aqui em casa e almoçou, e os deixei na Cidade Nova. No decorrer da semana, recebi uma notificação no meu aplicativo Carteira Digital, que eu tinha tomado uma multa com a seguinte justificativa: usar qualquer veículo para deliberar ou restringir a circulação na via sem autorização do órgão, no valor de 5 mil, 869 reais e 40 centavos. Isso me doeu muito a cabeça”, relatou o motorista.

A partir de então, Josenildo Barreto iniciou uma verdadeira peregrinação para tentar se defender e compreender a razão pela qual tinha sido multado. Ele contou que foi ao Departamento de Trânsito (Detran) e saiu de lá sem nenhuma explicação.

“Eu não sabia quem aplicou essa multa, porque não tinha nenhuma viatura da SMT lá. Fui ao Detran, e ficaram em dúvida sobre essa multa, mas informaram que quem aplicou foi a Polícia Militar. Não tenho condições de pagar esse valor absurdo, e quero saber em que podem me ajudar. No Detran, ele só me falaram que tinha sido a polícia, mas que não sabiam que multa era essa, porque um cidadão lá me falou que o maior valor de multa era pouco mais de 2 mil reais e essa está dando mais de 5 mil”, afirmou.

Orientado por amigos, o motorista também foi em busca de um advogado, mas o valor para dar entrada na ação também está além do que ele pode pagar.

“Fui atrás de um advogado, que alguém me indicou, e ele me falou que essa multa foi como se eu tivesse fechado a via, feito algum tipo de manifestação e por conta própria tivesse bloqueado a via. Eu jamais iria fazer isso. E para eu fazer a defesa dessa multa, ele me cobrou R$ 2 mil, outro valor que, infelizmente, não tenho condições de pagar. Cheguei a procurar alguns policiais, mas ninguém soube me informar. Recebi a notificação pela Carteira Digital, desconheço esse tipo de multa, e até o próprio Detran não soube me explicar”, disse.

Para esclarecer sobre a legislação que embasa esse tipo de multa aos condutores, o Acorda Cidade procurou o vereador Silvio Dias, que já foi policial rodoviário federal e também já atuou como diretor da 3ª Ciretran de Feira de Santana.

De acordo com ele, a multa aplicada ao motorista Josenildo Barreto se refere ao artigo 253 A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que foi criada para atender, especificamente, a uma situação de manifestação e que vem sendo aplicada, equivocadamente, no dia a dia das cidades.

“Com o vício insanável, ao meu ver, isso causa a nulidade desse ato administrativo, que foi criado com o fim de inibir as manifestações que ocorriam em 2015 nas estradas, impedindo o ir e vir das pessoas. Caminhões eram utilizados para reter o trânsito nas estradas, e a forma de coibir essas manifestações era através de multas pesadas. Equivocadamente, vem se multando por infrações já tipificadas no Código de Trânsito, 181 e 182, que são as infrações de parar ou estacionar sobre a via. Se um veículo está parado ou estacionado sobre a via, ele deve ser multado por esses artigos que citei, e não pelo 253 A”, esclareceu o ex-PRF e ex-diretor da 3ª Ciretran.

Ele afirmou ainda que o motorista, assim como qualquer outro condutor que tenha sido multado nestas mesmas condições, deve recorrer da penalidade aplicada.

“Essa punição exacerbada para uma situação já tipificada causa a nulidade desse ato administrativo, ou seja, todas essas multas devem ser recorridas, e caso não se obtenha o resultado esperado no âmbito administrativo, deve-se procurar a Justiça”, orientou Silvio Dias.

O Acorda Cidade entrou em contato com o Detran para saber mais detalhes sobre a situação do motorista, mas ainda não houve retorno.

Fonte Acorda Cidade

Criança de quatro anos morre após se afogar em piscina de casa alugada pela família no sul da BA

0

Uma criança de quatro anos morreu após se afogar na piscina de uma casa alugada pela família em Ilhéus, no sul da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu na segunda-feira (6).

A vítima foi identificada como Bernardo Santos Freitas e não há detalhes sobre as circunstâncias do da queda da criança na piscina.

Ele foi socorrido para o Hospital Materno-infantil Dr. Joaquim Sampaio, mas não resistiu.

Um outro caso de afogamento aconteceu no domingo (5), na Praia do Cururupe. Uma menina de 10 anos, identificada como Rafaela Cruz Santos, morreu no local.

Os dois casos são investigados pela delegacia de Ilhéus.

Fonte G1 Bahia

Incêndio atinge carceragem de delegacia no interior da Bahia e presos são socorridos por causa da fumaça

0
Foto: Reprodução/TV Bahia

Um incêndio atingiu a carceragem da Delegacia Territorial (DT) de Rio Real, cidade a 200 km de Salvador, na noite de terça-feira (7). Segundo a Polícia Civil, ninguém ficou ferido.

De acordo com a polícia, o fogo foi controlado por equipes do Corpo de Bombeiros com ajuda de um carro-pipa e de uma retroescavadeira. Três presos foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município por terem inalado fumaça.

Existe a possibilidade do fogo ter sido provocado pelos próprios presos, mas apenas o laudo pericial vai confirmar as causas das chamas. Por causa dos danos causados ao prédio, as ocorrências policiais da cidade devem ser registradas em Jandaíra, município vizinho, ou pela Delegacia Virtual.

Fonte G1 Bahia

Rodoviários fazem paralisação na Região Metropolitana de Salvador e cobram repasse de verba de empresas que fecharam

0
Foto: Reprodução/TV Bahia

Rodoviários começaram uma paralisação de 24 horas na Região Metropolitana de Salvador, na manhã desta quarta-feira (8). Os manifestantes afirmam que medida foi tomada por falta de repasse da PEC das empresas, processo que inclui o pagamento da rescisão de duas empresas de transportes que atuavam na RMS e fecharam.

Por causa da paralisação, os ônibus do sistema metropolitano não saíram das garagens e os pontos da região ficaram lotados nas primeiras horas do dia.

Três milhões de passageiros são transportados diariamente por 339 ônibus de sete empresas, que circulam pelos municípios de Camaçari, Candeias, Dias d’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz.

A prefeitura de Lauro de Freitas informou que o transporte municipal foi reforçado a partir das 5h. O reforço foi divulgado após os rodoviários do sistema anunciarem a paralisação.

A paralisação tem como objetivo cobrar o pagamento da rescisão de duas empresas de transportes que atuavam na RMS e fecharam. Segundo os rodoviários, o Governo da Bahia seria o responsável por repassar a quantia para os funcionários.

“É um dinheiro do governo federal que foi destinado para as empresas que estão colapsadas. As empresas precisam receber esse dinheiro. Parte desse dinheiro as empresas que faliram já deram os créditos para pagar as rescisões dos trabalhadores que estão sem receber”, disse o presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus do Transporte Metropolitano de Salvador, Mário Cleber.

A equipe TV Bahia pediu um posicionamento da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) sobre o caso e aguarda retorno.

Em nota, a prefeitura de Lauro de Freitas informou que a prefeita Moema Gramacho terá uma reunião com o representante dos rodoviários também nesta quarta. O encontro tem como objetivo intermediar o processo de negociação e chegar a um acordo com a categoria. O horário não foi divulgado.

De acordo com Mário Cleber, 513 trabalhadores estão envolvidos nesse processo.

O presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus do Transporte Metropolitano de Salvador afirmou ainda que o valor de R$ 36 milhões foi depositado nas contas do Governo da Bahia em outubro do ano passado, mas não foi repassado até o momento.

“Eles não se posicionaram ainda para dar satisfação nem para as empresas”, comentou.

Na terça-feira (7), a categoria se reuniu com os representantes do governo, mas, de acordo com o presidente do sindicato, as partes não entraram em acordo.

“Nós tivemos uma rodada de negociação dupla ontem, mas não houve acordo, porque a gente acha que a única fórmula que eles têm é dizer o dia que vão pagar e quanto cada empresa vai receber. Precisa fazer o rateamento desse dinheiro”.

Fonte G1 Bahia

Credenciamento de ambulantes para o carnaval de Salvador começa nesta quarta e é exclusivamente através da internet

0
Foto: Inacio Teixeira/Secom

O credenciamento para que vendedores ambulantes possam trabalhar no Carnaval de Salvador vai começar as 10h desta quarta-feira (8) e segue até as 10h de quinta-feira (9). Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), o cadastramento será realizado exclusivamente pela internet, através do site.

A Prefeitura de Salvador informou que, através do Programa Conecta Salvador, oferece pontos de internet gratuitos para população em locais de grande circulação e em equipamentos da gestão municipal. O objetivo é que esses locais auxiliem os ambulantes no cadastramento.

Onde encontrar pontos de internet gratuitos

  • Praça da Revolução, em Periperi
  • Avenida Joana Angélica, em Nazaré
  • Praça João Martins, em Paripe
  • Praça da Piedade, no Centro
  • Largo da Mariquita, no Rio Vermelho
  • Hospital Municipal
  • Multicentro de Saúde Carlos Gomes
  • Distrito Sanitário do Cabula
  • Sede do Samu de Salvador
  • Ouvidoria Geral do Município
  • Unidades das prefeituras-bairro de Salvador: Pau da Lima, Itapuã / Ipitanga, Cajazeiras, Valéria, Liberdade / São Caetano, Subúrbio / Ilhas, Barra / Pituba, Cabula / Tancredo Neves, Cidade Baixa e Centro / Brotas, entre outras.

As regras para a operação do comércio informal no carnaval foram divulgadas por meio de Portaria publicada na edição do Diário Oficial do Município da quinta-feira (2).

O licenciamento online segue recomendação feita pelo Ministério Público do Trabalho da 5ª Região, com ampla divulgação prévia na imprensa local sobre datas e o procedimento para a realização da inscrição.

Após o cadastro no site, será gerado um Documento de Arrecadação Municipal (DAM) com o nome do interessado, que deve pagar a taxa de outorga dentro do prazo estipulado.

As taxas de licenciamento variam de acordo com a modalidade de venda: barracas, kits de isopor, bancas de chapas, veículos para venda de gelo, food trucks, tabuleiros de acarajé, entre outros.

O valor, por exemplo, para a venda de bebidas em isopor dentro dos circuitos oficiais do carnaval – Dodô, Osmar e Batatinha – é de R$ 139,70. Para os carnavais nos bairros, a taxa é de R$ 48,89.

Como preconiza a lei, 5% do total de vagas disponíveis para os comerciantes de rua serão reservados para pessoas com deficiência, que também serão dispensadas do pagamento do preço público.

O que fazer após pagar o DAM?

Após quitar o Documento de Arrecadação Municipal (DAM), o trabalhador deve comparecer ao Centro de Distribuição da empresa patrocinadora do carnaval para receber treinamento e equipamentos padronizados.

Todos devem levar documento de identificação com foto (RG, CNH ou carteira de trabalho), além do DAM com comprovante de pagamento e um comprovante de residência. Outros documentos podem ser solicitados para modalidades especiais de venda.

O endereço do Centro de Distribuição depende do circuito ao qual o autorizatário foi cadastrado. Para os credenciados ao Circuito Dodô (Barra/Ondina), o centro fica num estacionamento na Rua Baependi, Nº 151, no bairro de Ondina. O funcionamento será entre os dias 13 e 15 de fevereiro, das 9h às 17h.

Para os cadastrados ao Circuito Osmar (Campo Grande), o local será no estacionamento do ICBA, na Rua Reitor Miguel Calmon, no bairro do Canela. O funcionamento será nos dias 14 e 15 de fevereiro, das 9h às 17h.

Os equipamentos serão entregues exclusivamente ao autorizatário devidamente identificado no DAM e não será permitida a entrega a terceiros.

Montagem

A montagem dos equipamentos nas áreas dos circuitos vai começar em 16 de fevereiro, a partir das 17h. A instalação deve ser em pontos estabelecidos pela Semop e vai contar com a orientação dos fiscais da secretaria.

É importante ressaltar que o ambulante licenciado para um circuito não poderá comercializar em outro. A remoção será no dia 22 de fevereiro, até as 12h.

Os equipamentos para venda de comida de rua deverão ser vistoriados também pela Vigilância Sanitária (VISA), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O autorizatário também deverá manter limpa a área ocupada pelo seu equipamentos, juntando os detritos em sacos plásticos para serem recolhidos pela Limpurb.

Furdunço e Fuzuê

O cadastro presencial dos vendedores ambulantes para o Furdunço e Fuzuê de 2023 foi feito na terça-feira (7), em Salvador. O credenciamento aconteceu na Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) e, como de costume, foi marcado por longas filas.

De acordo com registros da TV Bahia, as filas gigantescas acontecem desde 1986. Há 37 anos os vendedores vão até o órgão dias antes da data do credenciamento para garantir a vaga. Muitos deles levam colchões, coolers e cadeiras de plástico para conseguir passar a noite.

A vendedora Marlene participa da fila há 40 anos. Apesar da prefeitura ter colocado o credenciamento online, ela afirmou que não conseguiu garantir a vaga pela internet.

“Colocaram para fazer na internet, mas quando consegui entrar a licença já havia acabado. Então tive que vir até aqui passar por essa humilhação novamente”, desabafou.

A situação se repetiu em outras festas populares. Em Iemanjá, que acontece no bairro do Rio vermelho no dia 2 de fevereiro, os ambulantes também dormiram na fila para conseguir vender bebidas e comidas no circuito.

De acordo com Luciano Ribeiro, secretário de Ordem Pública da cidade, o formato do cadastramento do carnaval será online para evitar o desgaste dos profissionais nas filas.

“Para esse carnaval, a estratégia é colocar o cadastramento online. A prefeitura vai disponibilizar mais de 50 postos com wifi gratuito além da estrutura das prefeituras bairros, para quem não conseguir fazer online”, informou.

Luciano ainda pretende fazer um cadastro único para ser utilizado em todas as festas populares das cidades. O cadastramento permitiria ter um maior acesso às informações dos ambulantes e contato com eles durante todo o ano.

Fonte G1 Bahia

Mulher morre e filho de três anos fica gravemente ferido após acidente entre carros na BR-367, no sul da Bahia

0
Foto: Reprodução TV Santa Cruz

Uma mulher morreu e o filho dela, de apenas três anos, ficou gravemente ferido após o carro que eles estavam bater em outro veículo na BR-367, em Porto Seguro, no sul da Bahia. Segundo a polícia da cidade, a batida aconteceu na noite de domingo (5) e o motorista do outro carro envolvido causou o acidente. Ele estava alcoolizado.

A vítima foi identificada como a professora Verônica Pereira Oliveira, de 43 anos, e a polícia acredita que ela estava sentada no banco de trás, sem o cinto de segurança, no momento da batida. O marido dela, que dirigia o carro, também ficou ferido.

O filho da professora e o marido dela foram levados para o Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro. Além deles, o motorista do outro veículo envolvido teve ferimentos e foi levado para o mesmo hospital. Nenhum deles teve o nome divulgado e os três seguem internados nesta segunda-feira (6).

Em entrevista à TV Santa Cruz, afiliada da TV Bahia em Itabuna, o delegado responsável pelo caso, Euller Gonçalves, disse que o motorista que estava alcoolizado irá responder por homicídio culposo na direção de veículo automotor.

“Ele apresentou uma concentração de álcool além do permitido e, junto com as informações da Polícia Rodoviária Federal, ele foi enquadrado em flagrante. Ele também irá responder por crime de lesão corporal”, disse.

De acordo com o delegado, o motorista será encaminhado para a delegacia assim que receber alta médica.

Além disso, a polícia ainda informou que o marido da professora não quis fazer o teste do bafômetro no momento do acidente. Ele entrou em estado de choque após ver a esposa morta e o filho ferido.

Fonte G1 Bahia

Após batida entre ferries, diretor de concessionária diz não saber sobre falhas mecânica ou humana: ‘vamos aguardar as investigações’

0
Foto: Divulgação

O diretor geral da Internacional Travessias, concessionária que administra o sistema ferry-boat, disse não ter informações sobre falhas mecânica ou humana, que tenham gerado a batida entre duas embarcações na segunda-feira (6), na Baía de Todos-os-Santos.

Nesta terça-feira (7), o caso é investigado pela empresa e pela Marinha. Apesar do diretor afirmar não saber sobre falhas humanas, logo após a batida a Internacional Travessias informou em nota que houve um erro de aproximação na manobra do ferry Pinheiro.

Apenas dois ferries operam nesta manhã, o Zumbi dos Palmares e o Pinheiro – um dos envolvidos batida. A segunda embarcação envolvida na batida, o ferry Maria Bethânia, está recolhida para investigação.

A Marinha já iniciou uma investigação, mas ainda não há prazo para a divulgação do laudo. Segundo Elson Moraes, não houve danos em nenhum dos ferries.

“Não temos notícias ainda de falha mecânica, ou humana, ou qualquer outra causa para o evento. Não houve feridos, não houve danos de grande monta, as embarcações continuam flutuando e operando, e temos que aguardar a conclusão das investigações, que serão levadas a cabo pela Marinha e pela nossa investigação interna”, disse ele.

Diariamente, cerca de 14 mil pedestres e três mil veículos fazem a travessia no sistema entre Salvador e a Ilha de Itaparica. Por causa da operação com apenas dois ferries, a expectativa é que o tempo de espera seja de quatro horas, nesta terça.

O acidente

No começo da tarde de segunda-feira (6), dois ferries bateram na Baía de Todos-os-Santos, quando estavam próximos ao Terminal de Bom Despacho, na Ilha da Itaparica, no começo da tarde de segunda-feira (6).

O ferry Maria Bethânia estava saindo do Terminal de Bom Despacho em direção a Salvador, enquanto o Pinheiro chegava para atracar no mesmo terminal.

Com a aproximação das embarcações, as pessoas ficaram assustadas. Houve muita gritaria e correria no interior dos ferries. Muitas pessoas gritaram alertando que as embarcações iriam se chocar.

No trecho da embarcação do ferry Pinheiro onde ficam os veículos, as motocicletas caíram com o impacto.

Fonte G1 Bahia

IFBA oferece mais de 1.500 vagas no Sisu em 16 cidades baianas; veja como concorrer

0
Foto: Reprodução/Site do IFBA

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) vai ofertar 1.555 vagas no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), no primeiro semestre de 2023.

De acordo com o instituto serão disponibilizadas 694 vagas para ampla concorrência, 778 vagas para reserva de cotas e 83 para ações afirmativas próprias da instituição, que são voltadas para as comunidades quilombolas.

Os cursos estão distribuídos em 16 campi do IFBA: Barreiras, Brumado, Eunápolis, Feira de Santana, Irecê, Jacobina, Jequié, Lauro de Freitas, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Simões Filho, Valença e Vitória da Conquista.

Para participar, o estudante precisa ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2022. A seleção será feita através da nota obtida em quatro áreas de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, e também na Redação.

As incrições começam a partir das 8h, do dia 16 de fevereiro de 2023. Os candidatos poderão se inscrever no link do Sisu.

Será possível fazer a inscrição até o dia 24 de fevereiro de 2023. O resultado da chamada regular acontecerá quatro dias depois, em 28 de fevereiro, e a manifestação de interesse em participar da lista de espera pode ser feita de 28 de fevereiro a 08 de março de 2023.

A lista completa de cursos ofertados em cada campus pode ser acessada no site do IFBA.

A matrícula dos aprovados na chamada regular está programada para acontecer entre os dias 2 e 8 de março de 2023 – de acordo com o cronograma de matrícula de cada campus. Ainda não há uma definição sobre os dias para convocação na lista de espera do IFBA e para realização da matrícula.

Fonte G1 Bahia

Após laudo apontar suicídio de empresário em pousada, advogado de viúva fala que exame ‘confirma o que a defesa diz desde início’

0
Foto: Reprodução/Instagram

O advogado Cleber Nunes disse, em entrevista à TV Bahia, que o resultado do laudo que comprova o suicídio de Leandro Troesch confirma o que a defesa da viúva diz desde o início das investigações: que ela não tem ligação com o crime. Cleber representa Shirley Figueiredo no caso, conhecido popularmente como “Paraíso Perdido”, nome da pousada onde o corpo de Leandro foi encontrado em 2022.

“Confirma o que a defesa técnica vem dizendo desde o início do caso, que se tratava de um suicídio e não de um homicídio, como se tentava levar a crer”, disse Cleber Nunes.

O novo laudo foi divulgado nesta segunda-feira (6) e foi assinado no dia 19 de janeiro. A TV Bahia entrou em contato com a Polícia Civil para saber se, mesmo com o resultado do laudo, a esposa de Leandro continua sendo considerada suspeita de envolvimento na morte do marido. Ela foi presa em maio de 2022 e atualmente está em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica.

Em nota, a PC respondeu apenas que o inquérito foi concluído em maio do ano passado, pelo crime de homicídio, mas o Ministério Público (MP-BA) pediu novas diligências.

Por causa disso, a investigação foi novamente encaminhada ao órgão, dessa vez com este novo laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT). Segundo a polícia, é o MP que irá decidir entre fazer uma nova denúncia ou pedir o arquivamento do processo.

Leandro foi encontrado morto dentro da própria pousada, que fica em Jaguaripe, no baixo sul da Bahia. A polícia acreditava que Shirley tinha envolvimento na morte do então companheiro, e informou que a prisão dela iria ajudar a esclarecer as circunstâncias da morte do empresário.

Fonte G1 Bahia

Google search engine

Últimas